Shadows of Esteren

Doern and Wylard

moor9d_by_wyldraven-d7wlx9q.jpg
Doern virou-se no momento em que ouviu os primeiros passos ecoando pelo largo corredor mármore. Sentindo-se ansioso, ele olhou fixamente para a figura indistinta progredindo à luz trêmula lançada pelas tochas. Foi sem surpresa que ele reconheceu o rosto cansado e enrugado de seu senhor.

No entanto, Wylard nem sempre foi assim. Muito pelo contrário; seu carisma natural e presença lhe permitiram suceder seu pai, sem qualquer oposição dos outros senhores e com a bênção das pessoas conectadas com sua família. Ele era um homem respeitado, atencioso e justo e um bom administrador acima de tudo; uma raridade entre os seus pares, a maioria dos quais passou a maior parte do seu tempo envolvidos em lutas pelo poder. Mas tudo pareceu desmoronar quando sua esposa, a adorável Edel, e seus dois filhos, foram assassinados por Feondas. Eles tinham ido em uma visita de cortesia ao pai de Edel, um velho robusto que havia perdido sua esposa alguns anos antes. Eles nunca fizeram-no de volta. Seus corpos horrivelmente mutilados tinham sido encontrados caídos ao lado da estrada. Seus rostos estavam retorcidos da dor, e seus olhos ainda pareciam contemplar alguma última visão horrificante. A fim de poupar Wylard à vista de tal atrocidade, seus restos mortais foram enterrados sem deixá-lo vê-los. Sua mente obscurecida por angústia, seu corpo devastado por uma imensa fraqueza, ele não insistiu …

Mas duas noites após o enterro, em um acesso de loucura, ele desenterrou os corpos de sua querida esposa, seu filho e sua filha com as próprias mãos. Ele havia visto horror em seus olhos e nas feridas atrozes em sua carne. Ele passou um longo tempo encarando essa visão terrível, como se estivesse hipnotizado, antes que seus servos o encontrassem ao amanhecer, deitado no chão da cripta gelada, carinhosamente segurando os cadáveres mutilados contra si mesmo.

A partir daquele dia obscuro, Wylard era apenas uma mera sombra de sua antiga personalidade. Naturalmente, a loucura não manifestou-se permanentemente, e ele permaneceu lúcido a maior parte do tempo. Mas seus olhos turvos, sua tez pálida e rosto devastado pela dor eram assustadoras. E, apesar de todo o amor que seu povo lhe deu, eles encontraram-se mais e mais dificuldade de obedecer suas ordens…

View
Presságios.
Loch Varn

“A coisa mais misericordiosa do mundo, creio eu, é a incapacidade da mente humana em correlacionar todo o seu conteúdo. Vivemos numa plácida ilha de ignorância em meio a negros mares de infinito, e não está escrito pela Providência que devemos viajar longe. As ciências, cada uma progredindo em sua própria direção, têm até agora nos causado pouco dano; mas um dia a junção do conhecimento dissociado abrirá visões tão terríveis da realidade e de nossa apavorante situação nela, que provavelmente ficaremos loucos por causa dessa revelação ou fugiremos dessa luz mortal rumo à paz e à segurança de uma nova Idade das Trevas.”

View

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.